segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Casa da Pólvora - Pólvora Cultural 14/01/2018




_________________________________________________________________


A Casa da Pólvora construída em 1710 foi a terceira casa de pólvora construída na cidade. Estrategicamente situada num ponto médio da colina onde a cidade foi inicialmente estabelecida, com a função de defender a cidade.  De estrutura simples, testemunhou os tempos de lutas e invasões. Além de ser local de armazenagem de armas e munições, servia também de ponto de observação para o Porto do Capim. Peguei tudo isso do Google (risos) pra começar o textão, que na real hoje serve como projeto cultural da Funjope, intitulado Pólvora Cultural. A Rotten já tinha realizado algumas apresentações na casa da Pólvora nos anos 90, quando ainda existia o Bar da Pólvora. A abertura ficou por conta do show barulhento e instigante do duo Carrapato's. Voltamos ao local que a gente fez muito barulho no passado e esperamos que o projeto vingue para que mais bandas se apresentem. O show aconteceu no final de tarde de domingo, com puta por do sol e musicas novas que sairão no split novo. Foi do balacobaco! Segue história fotografada.

___________________________________________________________________





















































terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Natal Brutal 2017 - Mofado Bar e Studio 17/12/2017


__________________________________________________________________

Natal Brutal - festival que acontece no mês de dezembro na cidade de João pessoa, e, o que pode se dizer é que tem uma longevidade dentro do solo paraibano. O evento sempre tem uma pegada muito mais metal, acredito que esse foi o primeiro que tocou uma banda de Hardcore. Junior Crânio, organizador e faz-tudo do evento usou o já estimado Mofado Bar e Studio para servir de palco, dando uma musculatura potente no som pra sair bonito a bagaça. Convite aceito - Rotten subiu no palco no dia 17 domingo as 21h30. Ultima apresentação do ano, catarse geral. Ano que vem tem novidades, muitas! DVD, CD novo e o escambau. A rota da mosca segue. Fotos de Olga Costa e Eric Wagner.
__________________________________________________________________





























segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

"As Moscas Continuam Podres" - Captação de imagens para o DVD Mofado Bar e Studio 17/12/2017


Foi simples, muito simples: "Senta na mesa do bar, pega uma cerveja e fala! O resto eu resolvo"! Foi assim que a produtora Arlinda Aquino (Orgânica Audiovisual) deu a sentença. Oxe, isso a gente já tá craque de fazer! O local não podia ser mais propício, o Mofado Bar e Studio! Falamos desde a entrada de Chiquinho na banda até as tocadas mirabolantes. Não sei como ficará o produto final, mas estou muito curioso. As minas do Orgânica estão no 220v e a gente só precisa disso pra ligar os amps. Sigamos a eletricidade!
_____________________________________________________________________












terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Wasted Sessions - Bunker Ribeira - Natal 26/11/2017



___________________________________________________________________

Uma da manhã do dia 26/11/17, finda o RAO Festival, sorriso de oreia a oreia, começa o guarda guarda das coisas: material Microfonia, Instrumentos e as bem-vindas trocas (underground em movimento). Dei um toque pra Olga ir dormir, pois ela era a motorista da vez, nisso cada um da banda seguiu o destino para casa de Morpheus. Fiquei com o pessoal do Pastel e Cicero da The Good Garden confabulando o festival. Três da manhã, começo a acordar o povo e todos prontamente levantaram e começaram a carregar os seus pertences. Tudo devidamente amarrado e acomodado. Olga foi a última a ser chamada. E depois das despedidas, estrada às quatro da matina, só que por alguma louca razão, eu fui dirigindo, estava no pique. Chugga-boom começou a aquecer demais. Paramos, faltava água no motor: todo mundo precisa beber! Pegamos estrada rumo a Natal, em um determinado ponto, a estrada começou a ficar pequena, só escutei o grito de Olga - Adriano, me passa o carro! Agora! Game over -  estava no modo cochilo no volante, ela assumiu a estrada, depois de algumas horas,  estou, digamos "menos " sonolento e nas proximidades do município de Macaíba peguei novamente o volante rumo a casa do nosso mais que brother Eduardo Grandão (ex-baixista da N.T.E. e baixista quebra galho do rolê da Rotten) que fica em Parnamirim. Chegamos lá, uma da tarde, almoço lindo e muita cerveza. Deu vontade de parar ali e ficar nessa vida boa, só que mais tarde tinha o Wasted Session, que também é outra vida boa. O Wasted Session faz parte de um  estúdio cooperativado com o nome de Wasted, nele as bandas juntam o material, ensaiam e, agora, produzem eventos - os Sessions. A frente dessa produção está a galera do Dessituados, mas o estudio conta com:  Monster Coyote, Dessituados, Lab Rats, Black Vanusa, Riveros, Wet Love Bird, Big Daddy e o Cosmic Damian. Fomos para o simpático Bunker, um corredor de uma massa sonora e pizzas sensacionais, que fica na Ribeira. Chegamos atrasados e perdemos a apresentação da Valvulosa. Em Natal a gente reencontra sempre os amigos maravilhosos. Dessa vez, rolou o atrevimento do guitarrista da NTE, San César, tocando Meu Inimigo Sou Eu, e não é que o porra segurou a onda? Aaah fiteti! Antes tinha tocado a Dessituados, achei o som bem mais direto do que a apresentação que fizeram em Jampa. E depois o Quint, um trio instrumental lombroso. Nós, cansados e lombrados seguimos pra Jampa na mesma noite. O chugga-boom cumpriu sua tarefa. Que venha mais!

___________________________________________________________________


































sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Festival RAO - Rock Até os Ossos Toca Good Garden Fortaleza 25/11/2017



_____________________________________________________________________


Sexta feira finda o Ponto CE. Todo mundo esgotado, pois foram 11 horas de viagem, devido ao cabo da embreagem do carro. O desejo principal, nesse momento, é um chuveiro: na estrada isso se torna um item mais que necessário, algo tão trivial em casa, mas faz uma falta em determinadas horas. Cicero Alexandre da Good Garden avisa: Segue o carro que vamos pra "Toca". Beleza de creuza! Começamos a seguir um Hyundai HB20  branco, o motorista pé de chumbo, muito a frente e o chugga-boom apertando atrás. Em um momento perco de vista, mas depois encontro o HB-20 entrando a esquerda, vou atrás, coladíssimo, o mesmo entra a direita e esquerda novamente, chugga-boom atrás, de repente o carro da uma arrancada na frente, piso fundo, entra num girador bruscamente, eu também, começo a pensar: "esse cara ta doidão". Depois do girador o carro para, eu paro atrás, ele ascende o alerta do carro. Passei com o carro do lado do Hyundai, que pra minha surpresa, era um casal pra lá de assustado. Provavelmente pensavam que ia rolar um sequestro. Cinco elementos numa Parati 94 não eram confiáveis (risos). Perdidos em Fortaleza, sem problemas, o waze faz o serviço. Chegamos com 20 minutos depois. Lá, a mesa com um churrasco, arroz, uma deliciosa farofa, que Beto pensou que era cuscuz! Acredito que, devido ao cansaço, algo alterou seu paladar. Conversamos até uma determinada hora, depois sono dos deuses. Sábado, 25/11/17 - Sete da manhã já começamos a levantar, mesona com café pras duas bandas e mais agregados. O Good Garden é um complexo cultural onde as bandas comem, dormem e tocam, além de fazer cursos de gestão cultural, ministrado pelo Alexandre, que sabe identificar e alimentar o potencial dos participantes. Entidade 100% atitude! Depois do café a galera da banda Intrusivos nos chamou pra sacar o ensaio e depois breja na praia do Náutico. Momento raro de turistar e bater o papo com o pessoal do Pastel de Miolos que já nos cede uma entrevista para o Jornal Microfonia. A gente se diverte, mas trabalha ou trabalha e se diverte ao mesmo tempo. Entrevista feita e já era noite quando acabamos. Primeira banda Cuspindo Pra Cima, garagepunkrocknroll, galera com vontade de chegar chegando. Depois Medoniah: três irmãos, os Hanson do trash cearense, banda do bairro do Bom Jardim, já fazendo parte da galera. Em seguida Thrunda, peguei o show todo, HC sem descanso, trio power. Depois Rotten Flies subiu. Sabe aquele lugarzinho pequeno, inferninho que pra gente é o paraíso? Apoi...estávamos em casa. Arrisco dizer que foi uma das melhores apresentações em solo cearense. Alminha lavada e passada. Logo em seguida Pastel de Miolos, a mesma regra que falei pra Rotten digo da Pastel, inferninho é nosso paraíso, a banda bem a vontade sai deslanchando o disco novo e umas antigas. No final da apresentação, subiram no palco junto com a Pastel, integrantes da Rotten/Thrunda/The Good Garden finalizando o show numa puta jam. Terminou? Não! The Good Garden finalizou marotamente com seu rock roll botando todos pra dançar. Ufa! Isso é cedo, meia noite e alguma coisa, depois cerveza, vinho, papos com uma galera altamente receptiva e uma hora de sono pra pegar a estrada novamente. Já era domingo, dia 26 e tinha o Wasted Session em Natal, aí já é outra história.


_____________________________________________________________________