terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Wasted Sessions - Bunker Ribeira - Natal 26/11/2017



___________________________________________________________________

Uma da manhã do dia 26/11/17, finda o RAO Festival, sorriso de oreia a oreia, começa o guarda guarda das coisas: material Microfonia, Instrumentos e as bem-vindas trocas (underground em movimento). Dei um toque pra Olga ir dormir, pois ela era a motorista da vez, nisso cada um da banda seguiu o destino para casa de Morpheus. Fiquei com o pessoal do Pastel e Cicero da The Good Garden confabulando o festival. Três da manhã, começo a acordar o povo e todos prontamente levantaram e começaram a carregar os seus pertences. Tudo devidamente amarrado e acomodado. Olga foi a última a ser chamada. E depois das despedidas, estrada às quatro da matina, só que por alguma louca razão, eu fui dirigindo, estava no pique. Chugga-boom começou a aquecer demais. Paramos, faltava água no motor: todo mundo precisa beber! Pegamos estrada rumo a Natal, em um determinado ponto, a estrada começou a ficar pequena, só escutei o grito de Olga - Adriano, me passa o carro! Agora! Game over -  estava no modo cochilo no volante, ela assumiu a estrada, depois de algumas horas,  estou, digamos "menos " sonolento e nas proximidades do município de Macaíba peguei novamente o volante rumo a casa do nosso mais que brother Eduardo Grandão (ex-baixista da N.T.E. e baixista quebra galho do rolê da Rotten) que fica em Parnamirim. Chegamos lá, uma da tarde, almoço lindo e muita cerveza. Deu vontade de parar ali e ficar nessa vida boa, só que mais tarde tinha o Wasted Session, que também é outra vida boa. O Wasted Session faz parte de um  estúdio cooperativado com o nome de Wasted, nele as bandas juntam o material, ensaiam e, agora, produzem eventos - os Sessions. A frente dessa produção está a galera do Dessituados, mas o estudio conta com:  Monster Coyote, Dessituados, Lab Rats, Black Vanusa, Riveros, Wet Love Bird, Big Daddy e o Cosmic Damian. Fomos para o simpático Bunker, um corredor de uma massa sonora e pizzas sensacionais, que fica na Ribeira. Chegamos atrasados e perdemos a apresentação da Valvulosa. Em Natal a gente reencontra sempre os amigos maravilhosos. Dessa vez, rolou o atrevimento do guitarrista da NTE, San César, tocando Meu Inimigo Sou Eu, e não é que o porra segurou a onda? Aaah fiteti! Antes tinha tocado a Dessituados, achei o som bem mais direto do que a apresentação que fizeram em Jampa. E depois o Quint, um trio instrumental lombroso. Nós, cansados e lombrados seguimos pra Jampa na mesma noite. O chugga-boom cumpriu sua tarefa. Que venha mais!

___________________________________________________________________


































2 comentários:

pasteldemiolos disse...

Beto de mochila nas costas. Q lombra...

Sanfethson Aluquerque disse...

Atrevimento em pessoa.��
Mas é muito satisfatório poder tirar uma lasquinha desse pedregulho sonoro que é a Rotten. Saí de alma lavada. Avante Rotten!!!❤